terça-feira, 22 de outubro de 2013

Pregadores mal humorados!?


Converso aqui e ali com muita gente sobre muita coisa. Algumas dessas conversas dão conta de pregadores mal humorados em EBOs, congressos, conferências. As igrejas os recebem de braços abertos, a audiência presta atenção à prédica, seus livros e DVDs são vendidos, mas não tente contato pessoal, um aperto de mão ou um sorriso. O interlocutor é tratado de maneira ríspida e esquiva.

É complicado entender, até porque muitos deles falam 70% da palestra em motivação e relações humanas. Sem contar que estamos num culto...

Outro problema é a pretensa superioridade. O sabe com quem está falando às avessas... Quantos livros você já escreveu? É formado em teologia? Tem pós? Mestrado? Fez Divindade? Dia desses uma pessoa me relatava certos ares de um palestrante (até fraco como confirmei depois numa palestra vazia e estupefaciente) que somente porque dá palestras de uma grande editora pelo Brasil acha que o público nordestino é pobre e burro.

Mistério profundo... É stand up ou pregação?

Por fim e para coroar a babaquice, não tente uma entrevista. A sub-celebridade é ciosa de sua imagem. E nem pense em tirar uma foto ao seu lado. Você será repelido inexplicavelmente.

De uma vez por todas, prezados, aprendam com Jesus!

2 comentários:

Tocai a Trombeta em Sião! disse...

É a síndrome do estrelismo que ronda os nossos púlpitos! Paz.

R matos disse...


É stand up ou pregação?

Em muitos casos:Stand up.

Em meros casos:Pedagogia implícita de marquetagem.

Em casos: Psicanalise motivacional

Há casos: de extorsão sentimental.

Em escassos casos: Pregação.

Nos anfiteatros denominacionais, o que não falta é opção.