terça-feira, 2 de abril de 2013

Ai, ai, ai, ai, ai...


Além de toda pressão da eleição em Brasília, na próxima semana, tem um probleminha que eu não tinha percebido até uma entrevista de Feliciano dada ontem à Folha. Ele aguarda o apoio maciço de 24.000 pastores à sua causa. Perguntado de que forma os evangélicos estariam se mobilizando para apoiá-lo, foi enfático:
- Daqui a duas semanas, 24.000 pastores estarão aqui em Brasília...
- Eles estarão lhe apoiando? - pergunta o repórter
- Sim, eles estão me apoiando.
Se a CGADB quiser fugir vai ser fustigada por deixá-lo ao sol. Se apoiar engolfa a polêmica. Os holofotes, por óbvio, não interessam à CGADB por conta dos percalços da eleição. A imprensa, agora, estará de olho para saber se nas reuniões e plenárias alguém irá declarar apoio a Feliciano. Vai que um radical xiita dá uma entrevista bombástica. Não estou dando ideia, mas qualquer suspiro será levado em conta.

Colateralmente, todos os passos da eleição estarão sendo acompanhados com lupa, tudo que muitas pessoas não queriam. E ainda tem as passeatas dos simpatizantes do movimento gay. O correto seria mudar o local da eleição, pois não há momento mais crítico. Porém, a esta altura é simplesmente impossível.

A coisa tem potencial explosivo.

Se já não haviam problemas...

A entrevista está aqui.

3 comentários:

Robson Aguiar disse...

Caro Pr. Daladier, o amigo tem razão no que escreveu. Em particular mesmo estando longe tenho apoiado o Dep. Marco Feliciano e não terei dificuldades em externar esse apoio lá em Brasília. Acho até que devo fazer isso, pois até o Reinaldo Azevedo e o Arnaldo Jabor já o defenderam. Sinto a falta dos pastores que compartilham conosco do mesmo pensamento mas que estão permitindo que a mídia secular junto com os ativistas gays ataquem o Feliciano e indiretamente a igreja, sem esboçar reação. A meu ver, independente das diferenças que temos com o Marco, não pode deixá-lo sozinho nesse momento. Sim, não sei se 24 mil, mas, 1 dos 24 mil estará em Brasília apoiando o Feliciano.

Pr. Robson Aguiar

Pastor Edinaldo Domingos disse...

Amado Daladier, a Paz do Senhor.

"Se já não haviam problemas..."

Não sei mais o que vai acontecer nesta AGO.

Um forte abraço.

Tocai a Trombeta em Sião! disse...

Caro Pastor se assim Deus permitir estarei em Brasilia,e quero sim se puder, levar o meu apoio ao nobre Pastor Marcos Feliciano, podemos não compartilharmos em alguns pontos da mesma visão teológica, mas no que concerne a esta bandeira por ele levantada, faço dele as minhas palavras.
Quanto a CGADB que não é mais nossa a muito tempo e sim de um grupo, a mesma tem que ficar quietinha, pois tem telhado de cristal em relação a essas reeleições intermináveis... Não pode chamar a atenção de jeito algum da mídia, isso se eles quiserem que tudo continue como dantes no quartel de Abrantes! rsrsrsr... paz.