sexta-feira, 8 de junho de 2012

Manobra jurídica encerra AGE mais cedo!

Informa o portal ADAlagoas que a reunião prevista para hoje foi encerrada abruptamente, por orientação do corpo jurídico da CGADB, para evitar as discussões acaloradas de ontem. Assim, a AGE que não tinha a intenção de mudar nada verdadeiramente importante, se encerrou na mais absoluta improdutividade. Reuniram tantos homens e coisas importantes ficaram de fora. Diz a matéria:
Assim que o pastor Elienai Cabral encerrou a ministração, o pastor José Wellington Bezerra da Costa fez a leitura da orientação da equipe jurídica da CGADB para que a 5ª AGE fosse encerrada naquele instante. O documento lido em plenário argumentava que a conclusão era necessária para evitar novos debates descabidos. A Convenção Geral ainda protestava pela postura dos convencionais durante as discussões e recomendava que a conduta deles, no evento, deveria ser investigada por uma comissão interna.
Numa reunião dessa deveria ser resolvido, por exemplo, o problema dos inúmeros irmãos que vivendo maritalmente com o cônjuge, estão impedidos por aposentadoria, ou porque o cônjuge não quer, de casar e assim serem membros da igreja. Conheço uma irmã que mora com seu marido há 30 anos. Mas ele lhe diz sempre, por um capricho incompreensível: quero morrer solteiro! A irmãzinha nunca vai poder ser membro. Por que não criar regras seguras e estabelecer uma comissão para fazer o levantamento da reputação nestes casos e autorizar o batismo? Claro, claro, cada caso é um caso. Mas quando se moverão em direção à uma solução? Casos assim já estavam fora da pauta da AGE. Agora é que não se resolve nada, com o Pr. Samuel Câmara querendo ser presidente a todo custo.

2 comentários:

Tocai a Trombeta em Sião! disse...

Caro Pr. posso até estar errado, mais é por esses motivos que eu não vou. Já saímos de nossas igreja para chegar lá e sabendo que já esta tudo pronto e nada vai mudar, então para que ir? Prefiro ficar aqui cuidando das poucas ovelhas que o Senhor Deus me confiara. Graça e paz.

Anônimo disse...

Pr.Tadeu Noronha diz,

Claro que o pr. Samuel não tem razão, mas ele tem motivos fortes para isso ele tem.

Essa AGE mostrou para o Brasil inteiro que a liderança da CGADB não respeita os estatutos da CGADB.

O pr. José Welligton agiu como politico da pior espécie ao preferir encerrar a AGE do que obedecer os regulamentos da Convenção que preside. Tudo pelo poder. Vale tudo!