sábado, 21 de julho de 2012

Calma, estou cutucando...

Enviei um e-mail ao Jornal do Commercio, tentando identificar de onde partiu a reportagem sobre a invasão do terreiro. De quebra enviei uma cópia ao Ministério Público. Era algo a ser feito pela igreja envolvida e seus superiores, mas ainda leva tempo para eles entenderem a dimensão do problema... O Beto, do comentário da Genizah, entrou em contato para esclarecer. Novidades, em breve. Abaixo o e-mail enviado ao JC e às autoridades.

Prezados,

Gostaria de contatar o responsável pela matéria do link http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/cidades/noticia/2012/07/18/evangelicos-tentam-invadir-terreiro-em-olinda-49482.php sobre a suposta invasão do terreiro em Olinda. Já tentamos por telefone ou pelo e-mail genérico do Jornal do Commercio, mas não houve retorno.

Estamos levantando as informações sobre o caso e não queremos cometer os mesmos erros da que se configura, com as informações que temos, uma das maiores barrigadas da imprensa pernambucana. Ao mesmo tempo em que pretendemos estabelecer um plano de ação de curto e médio prazo para que, definitivamente, se esclareça porque a imprensa espetaculariza as notícias referentes aos evangélicos em Pernambuco.

Outrossim, pretendemos circunscrever a atuação do entes governamentais no episódio. Pela reportagem entendemos que através do secretário-executivo de Promoção da Igualdade Étnico-Racial do Estado, Jorge Arruda, o Governo estadual chegou a conclusões preocupantes, estabelecendo nexo causal entre o crime cometido em Brejo da Madre de Deus e Olinda. E o Ministério Público não ouviu as outras partes envolvidas no suposto conflito. Por esta razão, esta solicitação foi enviada, com cópia, aos orgãos citados na reportagem.

Neste momento estamos nos encarregando de entrevistar algumas pessoas diretamente envolvidas com o caso ou que são responsáveis pelo desfile de jovens, filmado como arruaceiros e invasores de terreiros (Que se veja a classificação, imputando um crime a quem não o cometeu). Pelos relatos, coletados até agora, foi cometido um imenso acinte.

Daladier Lima
http://daladier.blogspot.com

Um comentário:

Matias Borba disse...

Amigo,

será uma vergonha terrível se a igreja do Recife ficar calada tento a rede Brasil pra trazer sua própria defesa. É uma lentidão (lerdeza?) que eu não consigo compreender.

Já me manifestei pelo twitter ao Sistema Jornal do Comércio e não dei colher de chá nem vou dar. Uma vergonha! Alguém que faz uma matéria dessas não merece o status de jornalista, e quem publica uma coisa dessas não merece o título de maior imprensa jornalística de um estado como o nosso.

vergonhoso!
Estamos cobrando esclarecimento do JC.

Abraços e parabéns pelo postura.