domingo, 3 de fevereiro de 2013

Homens de partido...


Barafunda na eleição de Renan Calheiros. O senador foi (re)eleito para a presidência do Senado. A imprensa caiu em cima da ficha criminal do eleito. É extensa, se fosse um mortal comum já estaria longe da vida pública.

Mas, convenhamos, aonde estavam os senadores evangélicos? Tão afeitos à bradar sua religião em assuntos relativos à moral e costumes, calaram-se placidamente quanto à eleição. Ou, por outra, Renan lhes inspira mais medo que os gays?

São homens de partido, representam o projeto que lhes interessa. Não representam o povo brasileiro, muito menos os evangélicos. Vamos aguardar pela eleição da presidência da Câmara dos Deputados...

2 comentários:

Pastor Edinaldo Domingos disse...

Amado companheiro Daladier, a Paz do Senhor.

Bom momento para perguntar a "eles", onde está a diferença entre o que serve a Deus e o que não serve.

Um forte abraço.

Mario Sérgio disse...

É nessas horas, que se evidencia os valores e verdadeiros projetos dos que se dizem "representantes" dos evangélicos. Para começar, muitos dos eleitos somente representam interesses familiares. São como definem alguns estudiosos "despachantes de luxo". Acendem uma vela pra Deus e outra pro Diabo.