sexta-feira, 31 de maio de 2013

Por falar nisso...


Prezado Anônimo, de fato, eu deveria estar calado. Não sou pastor (do ponto de vista hierárquico de nossa amada denominação). Não deveria estar me metendo nestas questões da alta cúpula da CGADB. Não tenho participado de alguns debates que ocorrem no Sul-Sudeste, sequer pude ir à Brasília participar da eleição. Isto tudo é verdade.

Acontece que eu penso, aí é onde está a questão. Como pensar também é cansar, tem uma hora que é preciso tomar uma atitude. Se não posso ir até à Sede da Convenção e, muito provavelmente, não seria ouvido, então escrevo. Ao menos não se pode dizer que não houve reflexão.

Como diz o João Alexandre: Vamos embora que a jornada é muito longa e não há mais tempo de chorar por mais ninguém...

2 comentários:

Fotos disse...

Fortes indícios do surgimento de uma mega-convenção da Assembleia de Deus no Brasil:

Surgem fortes indícios, de fontes fidedignas, que o Pastor Samuel Câmara, vai decidir ainda essa semana, sobre o pedido de sua base, sobre a criação de uma grande convenção nacional. Por hora, a informação ainda não pode ser confirmada, mas a dúvida que paira deve ser sanada ainda essa semana. Há alguns anos, muitos pastores, cansados de acompanharem os desmandos e arbitrariedade cometidos pela atual convenção, começaram um movimento pedindo para que uma nova convenção nacional fosse criada. E não é de hoje que boa parte dos pastores que o apoiam, vem sonhando com essa nova convenção.

O pastor presidente da Assembleia de Deus em Belém do Pará, há muito vem sofrendo ataques do atual grupo que compõe a atual mesa diretora da CGADB. Até chegarem ao ato extremo, no último dia 22, de desligarem-no da convenção geral, sem sequer conceder o direito à defesa. No dia posterior, desligaram o Pastor Ivan Bastos, do grupo de Câmara, que havia sido eleito na última AGO em Brasília, ao cargo de 1º. Tesoureiro Geral da CGADB.

A expulsão certamente não foi motivada só pelo simples fato de fazer oposição, e por não permitir que a votação que favoreceria a situação na Convenção na cidade de Maceió em 2012 fosse suspensa. Trata-se de uma clara manobra para retirar do caminho de 2017, o pastor mais cotado a assumir o posto, impedindo portanto, o projeto de “continuísmo hereditário”, que até lá, já contaria com 29 anos a frente da Convenção Geral. Há também uma preocupação com o estratégico cargo ocupado, pelo agora “suspenso”, pastor Ivan Bastos. Os próximos da “fila” seriam os Pastores Jonathas Câmara(AD/AM) e Sóstenes Apolo (AD/BSB), e que talvez isso nem venha a ocorrer devido ao fato da criação dessa nova convenção. Mas pelo andar da carruagem, tudo vai ser comunicado em uma reunião que deverá acontecer no mês de junho em Belém.


Essa reunião com todos os pastores de vários Estados do Brasil, que compõem a base de apoio do Pastor Câmara, pelo que tudo indica, receberão formalmente o comunicado da criação da nova convenção. A informação já chegou ao conhecimento de muitos pastores que foram convidados para esta reunião. A CIMABD (Convenção da Igreja Mãe da Assembleia de Deus no Brasil), levando em consideração só os Estados do Norte, tem mais de 5 mil pastores, e com o apoio dos demais Estados do Sudeste, Sul, Centro-Oeste e Nordeste, deve facilmente ultrapassar os 20 mil pastores, só em sua fase de constituição. Trata-se, portanto, do surgimento de uma mega-convenção, que permitirá pôr em prática, em âmbito nacional, os projetos de ampliação de evangelismo, social, missões e de integração, previstos nas propostas do Pr Samuel Câmara. O tempo de cantar chegou. A Assembleia de Deus no Brasil está prestes a vivenciar uma nova fase de crescimento e valorização das igrejas e pastores. Oremos para que Deus esteja conduzindo os rumos desse projeto que nasce com um só propósito: permitir um maior avanço do evangelho.

Pr Dr Gesiel de Souza Oliveira
http://drgesiel.blogspot.com.br/2013/05/fortes-indicios-do-surgimento-de-uma.html

Fotos disse...

Conselheiro Mundial da Assembleia de Deus, Pr. George Wood recebe varias cartas de manifestação contrárias aos atos ‘revanchistas’ e ‘eleitoreiros’ do Pr. José Wellington e Mesa diretora da Assembleia de Deus no Brasil:

http://gospelhoje.com.br/george-wood-pastor-internacional-da-ad-recebe-noticias-sobre-cgadb/#.Uakagdh6RqA