terça-feira, 13 de agosto de 2013

Chamem a CGADB e a UMADENE!?

Pescado do Gospel Prime, volto em seguida:

O pastor presbiteriano Sérgio Lyra escreveu um livro para mostrar a falta de pastores evangélicos no interior do Brasil, fazendo uma ligação com a falta de médicos, fator que está sendo repensado pelo governo brasileiro. Em “Cidades do Interior”, que está sendo lançado pela editora Ultimato, o autor faz um apelo para o envio de pastores e missionários plantadores de igreja para as regiões Norte e Nordeste. Os dados apresentados na obra mostram que nas cidades pobres menos de 5% da população se declara evangélica. De acordo com o Censo de 2010 apresentado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) há 33 cidades em Pernambuco com menos de 3% de evangélicos e na Paraíba são 90 cidades.

O pastor Sérgio Lyra, que é doutor em ministérios pelo Reformed Theological Seminary questiona os motivos para que as igrejas não estejam presentes nessas comunidades e tenta responder algumas perguntas como “o que as grandes igrejas urbanas fazem em prol da evangelização e da ação social nas cidades do interior?”. Além de levantar esses questionamentos, o pastor oferece algumas propostas para a implantação de projetos missionários nessas cidades levando em consideração a realidade social e religiosa dessas localidades.

Voltei
Não precisa dizer mais nada. Cadê um plano estratégico, leia-se de longo prazo, proposto por algum entidade poderosa para minorar o problema? Não acreditem em tudo que dizem sobre o crescimento evangélico brasileiro.

2 comentários:

Raitler Matos disse...

Penso que a ausência e ou deficit de pastores nesses lugares de pouca ou quase nada de evolução industrial,socioeconômico e cultural ou seja, de miséria voraz e tristeza gritante, nada mais é que a verificação da absoluta e patética postura de falta de interesse altruísta e negação de si mesmo.

Já estive em alguns rincões desse brasil, principalmente na Bahia e testifiquei que em muitos povoados, há sempre uma congregação crista disputando com a Assembleia missão. Lugares isolados mas lá estavam as duas embora distantes de comunhão.

Jose Costa disse...

Paz!

Só tenho um pequeno comentário: Lá no interior não dá retorno financeiro, não é visto pelo homem.

Abraços!

Pr José Costa