domingo, 10 de março de 2013

E Hermes Fernandes escreve uma carta à Xuxa...

...defendendo a coitada dos ataques evangélicos. É mole? Disse coisas diáfanas assim:
Alguns evangélicos vieram à público protestar contra suas colocações e aproveitaram para trazer à baila algo ocorrido bem no início de sua carreira. Houve quem se exacerbou chamando-a de 'monstro', da mesma maneira como você se referiu a tal pastor. Fiquei sobremodo chocado ao ler tais coisas. Apesar de considerá-los 'irmãos em Cristo' por professar a mesma fé, não pude endossar seus ataques, pois não são dignos de quem siga o Evangelho. Aprendemos com as Escrituras que quem nos acusa pelo que fizemos no passado é o diabo. O que importa para Cristo é o nosso presente, e sobretudo, o nosso futuro. Portanto, o que passou, passou. Não há razão para ficar remoendo, nem trazendo à memória a fim de acusar e difamar.
Por favor, não leve em conta tudo isso. Como disse Jesus enquanto era crucificado, "eles não sabem o que fazem". Esqueceram-se de que o Mestre ensinou-nos a não pagar com a mesma moeda. Em vez disso, devemos perdoar, principalmente quando quem erra o faz inadvertidamente. 
Mandei o seguinte comentário para ele:

Prezado Pr. Hermes, parabenizo sua iniciativa. Mas gostaria de notar que:
1) As declarações de Xuxa classificaram o Pr. Feliciano de maneira errada e preconceituosa. Nunca o Pr. (que eu saiba) disse que negros, aidéticos e homossexuais não tem alma. Aliás, a declaração dele sobre o continente africano está num determinado contexto, que se veja o vídeo. Pinçaram a frase e fizeram o cavalo de batalha;

2) A história de Xuxa deve ser lembrada no contexto, pois que não esquecemos a história de Feliciano, não obstante suas polêmicas colocações;

3) A discussão saiu do eixo faz tempo: não é a CDH que vai melhorar o Congresso. Há mais corruptos e corruptores ali por metro quadrado do que em qualquer outro lugar do Brasil. Perto deles, e os manifestantes esqueceram este detalhe, Marcos Feliciano é apenas um palrador;

4) Feliciano foi eleito pelas regras de preenchimento das comissões do Congresso. Está lá com mais votos do que muitos que o criticam. Inclusive, foi o PT que deu a vaga ao PSC. E tem os eleitores do próprio deputado. Numa democracia não podemos avaliar quem votou por quê?. Vota-se e ponto. Ou agora vamos censurar o voto, quando não concordarmos com um candidato? Fato é que Feliciano teve mais de 200 mil votos. Jean Willys, por exemplo, teve 13 mil. Quem tem mais legitimidade? OS dois, ora, foram eleitos. Mas, respaldo popular por conta da quantidade de votos!?

5) É possível que o senhor tenha alguma admiração pessoal, mas tal não pode turvar as colocações. Para o bem dos que o leem, de Xuxa ou de qualquer outra pessoa. Feliciano não caiu de Marte, nem tomou a comissão à força. Se algum segmento sente-se desrespeitado ou agredido, que, conforme as regras democráticas, ajuízem uma ação contra ele.

Gostaria, por fim, de elogiar a colocação do Nemex, do passado podemos absolver Xuxa, mas não Feliciano? Haja ginástica para entender tal dialética. E eu nem falei da agressão à democracia. Se isso é amor, não sei.

Abraços!

Post dele aqui.

3 comentários:

L. H. Dessart disse...

Já faz algum tempo, comentei uma postagem no blog dele e, como o comentário mostrava que a postagem estava errada, não foi liberado.
Cansei destes "cristãos subversivos", que têm na verdade subvertido o evangelho à agenda do politicamente correto.

Excelente comentário! Abraço!

Daladier Lima disse...

É, Leandro, é muito triste ler sobre estas coisas. E olha que ele é um pastor queridinho dos descolados. Se tivesse defendido Xuxa vá lá, mas atacar Feliciano gratuitamente, endossando a doideira da apresentadora... Sinceramente!

Abração!

Noemi disse...

Bendiciones desde El Salvador Centroamerica, desde mi blog www.creeenjesusyserassalvo.blogspot.com